sábado, fevereiro 18, 2012

Fold.it, jogo de investigação

Os videojogos são hoje uma forma de representação de tal forma eficiente, ao ponto da investigação científica os ter começado a utilizar como ferramenta de observação e experimentação. Este é o assunto do meu texto desta semana para a Eurogamer, e sobre o qual resolvi deixar aqui mais alguns apontamentos a propósito de um jogo em particular.


No campo da investigação científica em biologia, foi criado o jogo Fold.it (2008), no qual os jogadores são convidados, fazendo uso de mecânicas de puzzles gráficos tridimensionais, a dobrar e a torcer modelos de estruturas de proteínas, no sentido de encontrar a melhor configuração tridimensional possível tendo em conta os requisitos. Estes modelos são por sua vez enviados para uma base de dados online que vai catalogando cada um dos modelos enviados.


A importância das acções dos jogadores tem sido de tal modo importante nos avanços da investigação deste grupo, que num dos artigos publicados pelo grupo na revista Nature em 2010, foram mencionados os jogadores como parte da equipa responsável pelos resultados de investigação. No entanto seria 2011 a ficar marcado por Fold.it, com a publicação de resultados conseguidos por um grupo de jogadores que conseguiram criar modelos que viriam a ajudar os investigadores a avançar no decifrar das estruturas causadoras do vírus da Sida nos macacos.





UPDATE 19 Fevereiro 2012

Como forma de complemento a este texto, e ao publicado na Eurogamer, fica aqui a minha mais recente descoberta. A NASA também resolveu passar a utilizar a linguagem dos videojogos para comunicar com as audiências. Por um lado existe aqui uma estratégia de promoção, mas é mais do que isso, são jogos que têm como objectivo assumido, o aumento da literacia em STEM ("Science, Technology, Engineering, and Mathematics").
Enviar um comentário