terça-feira, fevereiro 01, 2011

Red Dead Redemption: The Man From Blackwater (2010)

À semelhança daquilo que a Ubisoft já tinha feito com Assassin's Creed II (2009) lançar uma curta-metragem - Assassin's Creed: Lineage (2009) - de meia-hora em jeito de prólogo ao videojogo na net, a Rockstar seguiu a ideia para o lançamento de Red Dead Redemption (2010).

Red Dead Redemption: The Man From Blackwater (2010), lançado em Maio 2010 na Fox EUA, é também uma curta de 30 minutos mas, e ao contrário de Assassin's Creed: Lineage, não é de imagem real mas antes integralmente filmada dentro do mundo de Red Dead Redemption, ou seja uma curta machinima.

Contudo apesar de ser um trabalho em machinima, à partida menos considerado que a imagem real, assume todo um contorno diferente se dissermos que a curta foi dirigida por John Hillcoat o realizador de The Road (2009). Depois e ao contrário de Trashmaster (2010) este trabalho machinima não foi feito no isolamento por uma pessoa, podemos facilmente depreender que Hillcoat contou com todo o apoio da Rockstar para lhe fornecer o material necessário à construção da obra desejada.

Em termos culturais Red Dead Redemption é um objecto de estudo importante uma vez que se agarra a elementos do passado, é familiar para uma geração que hoje tem acima dos 40 anos. Isto afirma o claro mercado dos videojogos triple A, com a média dos jogadores nos 35 anos, mas mais do que isso demonstra que os videojogos estão aí para criar e revitalizar grandes narrativas, criar modelos e ideais do mundo para quem os joga, tal como a literatura e o cinema fizeram no passado. É no entanto estranho porque vemos Hillcoat fazer uso de toda a linguagem fílmica para comunicar e como tal sente-se um retrocesso no processo de adaptação. Ou seja, esta curta é um passo atrás na evolução narrativa construída por Red Dead Redemption sobre o género ficcional do western, uma vez que nos leva totalmente de volta ao mundo do western cinematográfico dos anos 40, 50.

Em termos fílmicos é um trabalho de excelência, com uma fotografia deliciosa, uma montagem perfeita e uma direcção minuciosa. Vale todos os minutos e claramente que faz a diferença ter uma equipa que pode controlar o motor de jogo seguindo os desejos do realizador. Mais fantástico ainda é ver ao nível de qualidade que os motores de jogo chegaram, ver o que é possível produzir com um motor 3d em tempo real, é empolgante.



Red Dead Redemption: The Man From Blackwater (2010) de John Hillcoat
Enviar um comentário