domingo, julho 11, 2010

"campeona del mundo"


Aterrei em Barajas no intervalo do prolongamento com 35º e entrei no taxi no momento em que se iniciou a segunda parte, a viagem demorou exactamente 15 minutos. Foi a corrida de taxi mais louca que alguma vez vivi. Ouvir os jornalistas do OndaCero dizer asneiras em directo, a berrar e a gritar de desespero, chamar de Titans e Salvadores aos jogadores, gritar pela Espanha, "estamos todos nesse campo". Até ao momento do golo em que tudo explodiu, eu e o taxista chegámos a pensar que os homens da rádio iam ter um enfarte em directo, gritando de "Milagre", de "Campeones" de "Gigantes","el gol es de toda la España, para los padres, los niños, los abuelos e todos, e todos, e todos..."

É indescritível, as pessoas querem expressar a alegria que sentem, querem transbordar, pôr cá fora, mostrar a todos, algumas pessoas gritam desesperadamente, outras arranham-se na esperança de não estarem a sonhar, sentem que precisam de explodir, sair para fora do corpo... No bar do Hotel as pessoas choram e riem, abraçam-se e olham para a TV, algumas ainda não acreditam.


Na televisão na passerelle de entrevistas da Tele 5 no estádio, Rafael Nadal está rouco e quase sem fala. Placido Domingo mais sereno mas falando que esperava ver a Espanha pelo menos uma vez na sua vida na final, mas ser campeão da Europa e agora do Mundo é demais. Casillas depois de começar a chorar dá um beijo na boca à repórter que o entrevistava e foge deixando-a completamente sem fala e sem jeito...

UPDATE 12.7.2010: encontrei no YouTube a montagem com as imagens do golo com a voz do locutor da Onda Cero, Alfredo Martínez. Aliás esta mesma montagem está a passar nos vários canais por cá.



"Quiero llorar, quiero gritar.... serás Eterno Iniesta, serás Inmortal Iniesta... viva... viva España..."
Enviar um comentário