sexta-feira, setembro 26, 2008

animais e o optimismo

O trabalho realizado pela Mccann Erickson para Quercus já correu mundo e tem sido mencionado em tudo quanto é site de análise de filmes publicitários. Resisti a colocá-lo aqui quando saiu, mas faço-o hoje não pelo filme em si mas para dar a ver um outro filme de 2006 onde se pode ver uma perspectiva mais positiva dos animais do nosso planeta. O filme da Quercus foi criticado aqui e ali pelo pessimismo exacerbado, pelo facilitismo do conceito e pela utilização dos animais para transmitir a ideia.



Não deixa de ser um excelente trabalho executado pela Seagulls Fly do Brasil. Mais uma vez quando se trata de produzir 3d, Portugal não tem recursos humanos capazes de o fazer é já uma constante a necessidade de recorrer a equipas brasileiras, inglesas ou suecas.

E não deixa de ser interessante o facto de o filme que me fez escrever este post, Zoo de Buenos Aires, ser ele também, ainda que em 2D, produzido por uma das melhores equipas do Brasil, a Lobo.



Vendo um e vendo o outro, sem dúvida que estão ao mesmo nível técnico - belíssima representação visual e belíssimo acompanhamento musical. Do ponto de vista do conceito apesar da força do primeiro filme, não tenho qualquer dúvida em afirmar que pelo lado conceptual a forma como desenvolve a narrativa e oferece o twist final com um lado verdadeiramente optimista, o impacto emocional gera uma memória enquanto no primeiro filme se esquece.
Enviar um comentário