sexta-feira, fevereiro 01, 2013

MonMazes (2013), arte jogável e colaborativa

MonMazes (2013) é mais um trabalho de estudante brilhante realizado no mestrado em Tecnologia e Arte Digital pela Ana Carina Figueiredo, Teresa Abreu e Marco Heleno. Não me surpreende a Ana Carina e a Teresa Abreu já nos tinham dado o belíssimo projecto Entra na Minha Casa, vencedor do Semibreve Award 2012.


Desta vez temos aqui um conceito que me entusiasmou ainda mais porque souberam explorar a convergência de vários elementos de relevo na investigação atual do engageLab - arte, jogo, colaboração e electrónica - tudo num único artefacto. Ou seja MonMazes apresenta-nos um ambiente virtual para onde entramos em conjunto com outra pessoa, e no qual podemos visitar várias obras de Piet Mondrian. Ao entrar nessas obras, que apresentam particularidades gráficas concretas, somos confrontados com a necessidade de conduzir uma esfera até à saída do quadro para poder sair desse ambiente. O mais interessante é que só poderemos levar a esfera à saída, se o fizermos em conjunto com o nosso parceiro. Imaginem isto a funcionar num museu, cheio de crianças em visita, geraria imediatamente um momento de enorme ludicidade contribuindo assim para melhorar todo o envolvimento das crianças com as obras.



Simplesmente adorei. Não é apenas o projecto que é brilhante, o vídeo é também uma pérola, sem qualquer diálogo nem texto, o funcionamento da instalação é demonstrado com um altíssimo nível de inteligibilidade. Reparem como a câmara enquadra o ecrã e os jogadores, como vai alterando entre o espaço físico e virtual, e no final ainda temos direito a um "how to". Só hoje descobri o projecto que foi criado para a UC de Realidade Virtual do primeiro semestre deste ano, leccionada pelo Prof. Paulo Brito. A parte digital foi realizada em Unity e a parte física sobre o Arduino.

MonMazes (2013) de Ana Carina Figueiredo, Teresa Abreu e Marco Heleno
Enviar um comentário