terça-feira, setembro 11, 2012

Animações da Gobelins 2012

A Escola de Imagem Gobelins (França) acaba de lançar na rede mais um conjunto de oito filmes dos seus alunos do 3º ano de Realizador de Cinema de Animação. À semelhança de outras escolas internacionais e de renome, faz toda a diferença o nível elevado de selecção à entrada nestas escolas, que depois consegue em apenas três anos chegar a esta qualidade de trabalho, puramente profissional e ao mais alto nível.


É muito importante o facto de todas as animação agora apresentadas se situarem entre os três e os quarto minutos. Os alunos têm tendência a sonhar com filmes grandes, enormes, grandes ideias narrativas que se prolongam, mas que pouco ou nada contribuem para a experiência, antes pelo contrário. O que aqui podemos ver além do brilhantismo na arte da animação, é também a excelência na síntese da realização.

One Day (2012) tem um conceito interessantíssimo, embora se feche demasiado no final, limitando a imaginação, por outro lado em termos de ilustração e animação é o melhor desta temporada. Os cenários são de uma riqueza visual extrema, em detalhe, em cor e em luz, uma delícia. One Day foi criado por Joël Corcia, Bung Nguyen, Thomas Reteuna, Laurent Rossi, Bernard Som.


One man always on the move will have an encounter that puts into question everything he knows.

In Between (2012). Conceito interessante, mas que não é novo. O melhor está no tom do filme, divertido mas contido, capaz de passar a mensagem na perfeição. Em termos estéticos a ilustração está próxima de L'Illusioniste (2010) de Sylvain Chomet. Filme criado por Alice Bissonnet, Aloyse Desoubries Binet, Sandrine Hanji Kuang, Juliette Laurent, Sophie Markatatos.

A young woman is being followed by a crocodile who represents her shyness.

Eclipse (2012). Uma animação com um tom tipicamente francês, nomeadamente no character design e na palete circunscrita e cores. Ao nível sonoro na criação de espaço e ambiente é talvez uma das melhores do lote. Faz-nos lembrar Era uma Vez o Espaço (1982) de Albert Barillé. A curta foi criada por Théo Guignard, Nöé Lecombre e Hugo Moreno.


On a distant planet, two sientists analyzing the field for its magnetic properties are facing an extraordinary phenomen linked to the lunar eclipse.
Enviar um comentário