terça-feira, julho 17, 2012

projectos criativos, da rede para o cinema

Mais uma vez a paixão pelo que que se ama, o trabalho colaborativo e o potencial da rede a demonstrar que pode funcionar como catalisador de projectos criativos. A curta Archetype (2012) de Aaron Sims foi lançada no YouTube conseguindo gerar um enorme hype e com isso chamar a atenção dos grande estúdios, estando já em produção pela Fox.

This project was a labor of love, and so many talented, hard-working people helped in making it come to life. "Archetype" would not have been possible without all the talented individuals who contributed their time and skill, and I thank them - each and every one.

Please tell everyone you know to watch the short; the more people and positive responses we receive (and even likes on the YouTube page that we get) make a difference. With your help, we can hopefully get the feature version made - so Tweet, Facebook...get the word out!
O filme conta a participação de Robert Joy

Aaron Sims não é propriamente um qualquer desconhecido do meio. Basta aceder à sua página no IMDB e ver a quantidade filmes de grande orçamento em que trabalhou ao longo dos últimos 20 anos, nos campos de Concept Art, Character Designer, Direcção de Arte ou VFX. Títulos como Sucker Punch, The Amazing Spider-Man, Rise of the Planet of the Apes, Transformers: Dark of the Moon, The Day the Earth Stood Still, The Incredible Hulk, I Am Legend, Fantastic Four, Doom entre muitos outros. Mas uma coisa é trabalhar numa pequena área de um filme, e outra bem diferente é realizar o seu próprio filme e era isto que Sims procurava quando fez esta curta. Criar o seu projecto, implementar a sua visão, a sua ideia na forma como a imaginou. E foi isso que conseguiu.



A curta é um trabalho muito interessante de 7 minutos, que nos leva através das discussões sobre o sentires dos robôs, aqui derivado de um aspecto mais cyborg, com as misturas entre tecido e metal a gerar o aparecimento de réstias de recordações embebidas nos tecidos. Depois e como não poderia deixar de ser toda a Arte VFX são de excelência, de um nível totalmente profissional. Apesar de como nos diz Sims, o projecto ter tido um "budget of $0 with personal expense on my part and no funding".

Archetype (2012) de Aaron Sims
Enviar um comentário